quarta-feira

::: :::

Que entre agora o dia de hoje neste momento. O chão corta a parede sem se mexer quando o ar respira e sai             A mão dá a volta ao vento para ele voltar.      a primeira voz que se houve       a voz do silêncio





.

Sem comentários: